• 2 stroke Here

    2 tempos é aqui!
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4

RD 135


Yamaha RD 125, RD 125Z, RD 135 e RD 135Z foram modelos

de Moto produzidas e comercializadas no Brasil entre 1982 e 1999.

Sua principal e marcante característica é o Motor a dois tempos,

que oferece grande potência específica, ótimo desempenho,

grande possibilidade de preparação, bem como alto índice de

ruído e poluentes. Semelhante as Yamaha RD 350, foram

durante 17 anos comercializadas pela Yamaha do Brasil.

Após muitos anos comercializando motocicletas com Motor a

dois tempos e com muita tradição nas ruas e pistas de corrida,

a Yamaha do Brasil não pensou diferente ao introduzir no

mercado a RD 125Z em 1982.

 

Sucessora da Yamaha RX 180, mostrou-se uma motocicleta muito moderna em sua época,

com design inovador, bastante confortável - em vista de

sua estrutura, com um excelente Motor a dois tempos de

125cc, mais moderno que as outrasmotocicletas da Yamaha

na época.

Havia ainda grande possibilidade de preparação e extração de potência, atributos devidos ao Motor a dois tempos. Possuia como itens de série: freio a disco dianteiro; painel com velocímetro, hodômetro total, hodômetro parcial e Tacômetro; pedaleiras do carona fixas no chassis da motocicleta (evitando os movimentos da "balança" nos pés do carona) e excelente tanque de combustível de 16 litros. O sistema elétrico inovou ao utilizar em uma motocicleta 125cc3 ignição controlada eletrônicamente (C.D.I.), dispensando o platinado, peça que apresentava muita manutenção e não mostrava-se confiável.

Seu desenho apresentou uma grande inovação: utilizava linhas retas e com muitos ângulos, contrariando a tendência da época de motocicletas com desenho arredondado e muitos cromados. Foi também a primeira motocicleta brasileira a utilizar farol e painel quadrados, considerado uma inovação para a época. O design da RD 125Z era muito arrojado e agressivo (mas não deixando de ser harmônico) demonstrando a vocação esportiva da RD 125Z. Seu porte maior que as concorrentes não demonstrava o fato de ser uma motocicleta de 125cc3, fato que a Yamaha não fazia questão de destacar, pois não havia inscrição da cilindrada nas laterais da motocicleta, apenas o nome: RD-Z Torque Indution. Seu público alvo foram os jovens, mas fêz um grande sucesso em todo mercado nacional. Foi escolhida pela revista Duas Rodas a melhor motocicleta 125 em 1982.

RD 135 e RD 135Z

Em 1988 a Yamaha Motor do Brasil efetua uma leve reformulação

nos modelos de baixa cilindrada. A cilindrada aumenta para 135

centímetros cúbicos, devido ao aumento do diâmetro do pistão

(diâmetro do pistão aumentou de 56 para 58mm), mantendo o

mesmo curso (50mm). Consequentemente a potência aumentou

levemente bem como o torque. Não houve reformulações estéticas

além do grafismo, mas reformulações mecânicas: além do aumento

da cilindrada, a RD 135Z recebeu novo escapamento e nova regulagem

de carburador. Estas alterações garantiram a RD 135 potência de 16cv

e a RD 135Z potência de 18cv. O desempenho se tornou ainda melhor

com estas alterações mecânicas, mas os problemas continuaram: alto

consumo de combustível (em média 24 km/l, demasiado alto para uma

motocicleta de baixa cilindrada) e alto índice de poluentes e ruídos.

motos2tempos

Saiba mais sobre: RD 350 | DT200 | RD 135

Em 1967 a Yamaha lançou a RD, uma 350, 2 cilindros, 2 tempos.

Em 1968 é lançada a R2 350 com motor, chassi e componentes

totalmente diferentes, seu motor também 2 cilindros, 2 tempos,

passou a ser Twin (os pistões movimentam-se em conjunto).

Em 1969 foram fabricadas as R3, com visual similar a R2,

apenas com o velocímetro e tacômetro independentes

(antes era um mostrador único aclopado na cubado farol).

Assim como a R2, tiveram também a opção dos canos de

escapamento Scrambler (tipo trail)

e versão Grand Prix. Em 1970 vieram as R5, visual totalmente

remodelado e mecânica derivada das TR3 350 de competição,

imediatamente obtiveram sucesso em todo mundo.

Leia mais...


Yamaha RD 125, RD 125Z, RD 135 e RD 135Z foram modelos

de Moto produzidas e comercializadas no Brasil entre 1982 e 1999.

Sua principal e marcante característica é o Motor a dois tempos,

que oferece grande potência específica, ótimo desempenho,

grande possibilidade de preparação, bem como alto índice de

ruído e poluentes. Semelhante as Yamaha RD 350, foram

durante 17 anos comercializadas pela Yamaha do Brasil.

Após muitos anos comercializando motocicletas com Motor a

dois tempos e com muita tradição nas ruas e pistas de corrida,

a Yamaha do Brasil não pensou diferente ao introduzir no

mercado a RD 125Z em 1982.

Leia mais...

A Yamaha DT 200 é uma motocicleta com motor 2 tempos fabricada pela Yamaha no Brasil. A trail Yamaha DT200 surgiu no Brasil no final de 1991, em substituição a Yamaha DT 180, que sairia de catálogo em 1997. Em 1994, surgiu a Yamaha DT 200R, uma versão aprimorada da DT 200. Em 1997 a DT 180 e a DT 200 saíram de catálogo, e em 2000 a Yamaha DT 200R teve sua produção encerrada.

História

A Yamaha inaugurou o segmento trail no Brasil com a DT 180 no final de 1981. A DT 180 mostrou-se uma motocicleta muito versátil e robusta, mas com o passar dos anos apresentou limitações. Seu baixo desempenho e o alto consumo de combustível foram fatores que obrigaram a Yamaha a lançar uma versão mais moderna e aperfeiçoada de sua motocicleta trail. As concorrentes haviam lançado motos mais modernas e de melhor desempenho, como a Agrale EX 27.5 e a Honda XLX 350R.

Em 1990, a fábrica começou pesquisar um modelo trail, com base na DT 125, sucesso de vendas no exterior. A Yamaha determinou exigências em relação a sucessora da DT 180 que deveria possuir os seguintes atributos:

Leia mais...

Galeria de Fotos

Videos recentes:

Projeto desenvolvido para Yamaha DT 200, Duke estágio 1 light, reforma e design, confira mais no video:

Projeto desenvolvido para Yamaha RD 350 teaser Serrano Racing, confiram mais o vídeo:

Projeto desenvolvido para Yamaha RD 135 estágio de preraração nível 3, 'Pura Emoção', confira mais no vídeo:

performance 2 stroke here